• Passarela Estreita Blog

    Boaz, um homem interessante!

    Mariana Raugust | 21 de junho de 2016

    tumblr_ltsy1hW3Zv1qj3oaro1_500

    Finalmente vamos falar do primeiro homem interessante que eu encontrei na Bíblia, o gentleman, Boaz!

    Primeiramente, Boaz era um homem de negócios, lendo a sua história, no livro de Rute, fica muito claro o motivo da sua prosperidade e sucesso profissional. Ele era um cara “cabeça boa”, generoso, justo, respeitador. Nos relatos bíblicos, é possível ver momentos em que Boaz teve a oportunidade de mostrar se ele era um homem ou um menino e ele prova que fazia parte da primeira opção. Ele não se aproveitava de ninguém, mesmo tendo muitas chances de fazer isso. Não tentava sair ganhando, mesmo sendo um homem de influência, poder e autoridade. Fazia as coisas da maneira mais correta possível, mesmo quando ninguém estava olhando. Não cria em atalhos, pois já estava acostumado com o caminho mais longo, o caminho da retidão. Não trabalhava com jeitinho, não era machista, vivia sua vida tranquilo e confiava que se ele permanecesse em santidade e fazendo o correto, Deus o honraria e assim foi. O que dizer desse homem? Está no hall dos caras interessantes, sem mais!

    1- Não se intimidava com mulheres independentes e interessantes. Existe um mito de que mulher bem sucedida, trabalhadora, independente intimida os homens. Isso não procede, o que acontece é que mulheres que conquistam seu próprio espaço intimidam meninos, mas jamais homens. Boaz não era inseguro, seu valor estava acima de dinheiro, beleza, fama. O que chamou a atenção dele não foi a pose e aparência de Rute, mas a sua determinação, proatividade. Ela não era uma mulher passiva, reativa, acomodada e convenhamos, é preciso ser um homem um tanto sensível para detectar isso em uma mulher e ainda valorizar estas características, ou seja, ele também era um cara diferenciado, seu olhar era voltado para coisas que os olhos não enxergam, que o dinheiro não compra. Ele sabia o que tinha valor de verdade. O fato de Rute acordar cedo e colocar a mão no arado não deixou ele nem um pouco intimidado, bem pelo contrário, isso fez com que ele a admirasse mais ainda e isso é o que homens interessantes fazem.

    2- Não tinha parte com a cultura do estupro. Não é de hoje que existem abusos, estupros, entre outros tipos de violência contra a mulher. A própria Bíblia relata algumas histórias muito tristes neste aspecto. Num tempo em que a sociedade era muito mais opressora e machista do que hoje, Boaz mostrou que estava muito à frente do seu tempo quando viu Rute trabalhando em sua lavoura, rodeada por homens e simplesmente não a julgou, não a considerou melhor, nem pior do que ninguém. Ao contrário, viu a dignidade nos olhos da moça, entendeu que ela queria conquistar seu espaço, ter uma uma vida melhor e ainda ordenou aos homens que a respeitassem e não encostassem na jovem.

    Outro bom exemplo é quando Rute segue o conselho de Noemi e vai se deitar aos pés de Boaz como maneira de pedir resgate. O coração daquele homem era tão puro e bondoso, que ao acordar e ver a moça, ele se admirou da sua atitude ousada e ainda sentiu-se surpreso e honrado por ela querer casar-se com ele e não com outro cara mais jovem. Não havia ninguém no local para cuidar das atitudes daquele homem, ele poderia ter agarrado Rute, se aproveitado dela, poderia ter roubado um beijinho que fosse, mas não. O cara era autorresponsável, seu caráter era incorruptível, íntegro, ele não brincava de ser homem. Ele tinha um profundo respeito pelas mulheres, ainda mais Rute, que não era qualquer uma. E alí ele já mostra que atalhos não eram com ele…

    3- Desconhecia atalhos. Boaz já era homem formado, experiente, bem sucedido, um líder. Ele não precisava se sujeitar à ninguém, mas seu caráter não permitia que ele tomasse qualquer decisão, sem antes conversas com autoridades, homens mais velhos e mais experientes que ele. Por questões legais, ele tinha o direito de ficar com Rute, já estava apaixonado pela moça e ela já havia deixado claro que também gostaria de se casar com ele. Mas ao invés de tomar a frente, apressar o casório e não prestar contas para ninguém, ele foi atrás de um outro homem que também teria o direito legal de se casar com ela, chamou mais 10 líderes da cidade e então realizou um conselho. De fato, em seu coração ele é quem queria ficar com Rute, mas sabia que todo atalho da vida nos cobra um preço maior do que o caminho certo. Sendo assim, ele fez o que era correto, expôs a situação perante os líderes e ofereceu a oportunidade do outro homem se casar com Rute, para a sua alegria, o indivíduo recusou a oferta e passou a vez para Boaz. Desta forma o negócio foi fechado, Rute e suas terras poderiam ser oficialmente dele. Boaz não sabia trabalhar com jeitinho, com corrupção, malandragem. Era homem sério e mesmo sabendo que o outro poderia aceitar se casar com a sua amada, a questão era fazer o que era justo e não o que ele queria. Moral da história, ele foi honrado por sua atitude transparente, palmas pra ele!

    4- Respeitou o passado de Rute, aceitou a sua história. Rute havia passado por um  processo muito delicado em sua vida, era viúva, estava sozinha. Nenhum luto é fácil, ainda mais naquela época em que não existia muito espaço para uma mulher se restabelecer na área financeira e emocional. Tudo o que ela tinha era Deus e sua sogra. Boaz sabia da história da moça e não a questionou, ao contrário, aceitou não apenas a jovem como também aceitou as suas marcas, suas lágrimas, suas perdas, sua trajetória, seus medos, anseios, limitações. Este foi o motivo do outro homem, que também tinha o direito legal de possuí-la, não aceitar casar-se com Rute, porque teria que assumir a sogra junto. Entretanto, para Boaz isso não era um problema, ele sabia a importância da família, sabia que ao se unir com sua futura esposa, também se uniria com aquilo que era mais importante para ela e isso inclui seus sonhos, projetos e pessoas.

    Muitas mulheres que são mães solteiras, que passaram por traumas na infância, abuso sexual, grandes perdas, temem não encontrarem alguém que as ame e aceitem como são. Pode ter certeza de que, se você se amar, valorizar a si mesma e confiar em Deus, não precisará se preocupar quanto à isso. Um homem interessante de verdade, será como Boaz e aceitará com muito prazer não só você, como tudo aquilo que faz parte da sua história. Espere por esse cara porque mulheres interessantes não buscam, elas atraem homens interessantes!

    Rute e Boaz formaram um casal bem sucedido, pronto pra fazer a diferença no mundo. Boaz era um cara surpreendente, tinha muito que ensinar para os homens, assim também era sua esposa, que não ficava nada para trás. Ambos foram exemplares em sua conduta e não é de se estranhar que sua união fosse abençoada. Que essa história nos inspire e traga boas lições!

    Se quiser, leia também sobre Rute:

    Rute, uma Mulher Interessante!


  • Passarela Estreita Blog

    Você não precisa mudar (nem os outros)!

    Mariana Raugust | 15 de junho de 2016

    07b1384d6734b8f4b31e11e00b1b39e0lllll

    Sabe aquele casal que está há muitos anos juntos, mas só depois de um belo tempo de convivência passa a entender que as brigas de um tentar mudar o outro não leva à lugar algum? Pois é, eu falo por mim, não sou casada, mas já tentei mudar alguns queridos da minha família. Foram inúmeras tentativas, estratégias e discursos na busca pela mudança do próximo e… nada de resultados positivos. Tudo passou a ser diferente quando eu entendi que ninguém muda pelo outro, mas sim por si mesmo. Quando a gente se dá conta que algo não tá legal e que não queremos mais os mesmo resultados, então, aí sim, levantamos da cadeira e passamos a ter atitudes diferentes, mas novamente digo: fazemos isso pela gente, não por terceiros.

    Quando eu entendi que não poderia mudar ninguém, mas poderia me mudar, eu comecei a fazê-lo. E “tcharãm”, o que eu sempre esperei aconteceu, as pessoas que conviviam comigo também começaram a ter uma postura diferente. A minha principal mudança nem aconteceu no sentido de agir de maneira totalmente oposta ao que eu estava acostumada, mas o cenário se transformou de verdade quando eu aceitei cada membro da minha família como eles eram e passei a entender o propósito das características de cada um.

    Meu pai me ensina a ser mais organizada, mais comprometida com horário, finanças e me ensina a proteger minhas emoções, gerenciar meu próprio eu (meu maior incentivador da parte intelectual, estudos, etcs). Minha mãe me ensina a ser mais dinâmica, mais corajosa, mais ousada, mais decidida, mais ativa (minha maior incentivadora de viagens, palestras, ministério itinerante). Minha irmã me ensina a ser mais inteligente nas emoções, mais racional, mais independente, mais crítica, analítica, reservada (minha maior incentivadora do empoderamento feminino). E eu? Ahh…eu ensino muitas coisitchas legais pra eles também! Cof, cof, modéstia à parte, todo mundo é mais conversador, contemplativo e chegado num momento de café teológico por minha causa!

    Olhando assim, parece que é o conjunto perfeito, não? De fato, hoje é, mas demorei para entender o que Deus queria trabalhar em mim através do temperamento de cada um deles. É muito bacana compartilhar com vocês que meu pai me ensina a ser mais comprometida com horários, por exemplo, mas nem sempre essa lição veio de maneira branda, tranquila, em alguns momentos foi na base do stress, da pressão e até de pequenos atritos entre nós dois na hora de sair de casa.

    Já são 25 anos observando diariamente os temperamentos dessas três pessoas (tenho mais um irmão, ao todo são 5 membros da família, contando comigo, mas ele é casado há pouco mais de 3 anos) pra hoje entender que o segredo não é dar um jeito de fazer com que as pessoas se moldem ao meu modo de ser, ao meu projeto ideal, mas é sobre estar aberta e atenta pro que cada um deles tem pra me ensinar através dos seus perfis. Deus não os colocou em minha vida sem ter uma missão maior, existem aprendizados dentro de casa que na verdade são uma preparação pra eu lidar melhor com o meu futuro marido, filhos, amigos, ministério e as vezes eu nem sei!

    Aí você pergunta, ok, Mari, mas o que isso tem a ver com o seu vídeo sobre “você não precisa mudar”? Bom, eu acredito, com todas as minhas forças, que a nossa relação com o próximo é um reflexo puro de como lidamos com nós mesmos. Sendo assim, como eu vou aceitar o outro se antes eu não me aceito? Como vou tentar parar de mudar o outro se eu não parei de tentar me mudar naquilo que eu não posso ser mudado? Como vou deixar de cobrar se ainda acho que existe um padrão que eu preciso me encaixar, se eu ainda não entendi que Deus me fez melancólico, colérico, sanguíneo ou fleumático porque era desse jeitinho que Ele iria me usar e ponto?

    Opa, aí você pergunta novamente, “mas Mari, acho que agora você falou algo contraditório, primeiro você diz que quem tem que mudar é a gente e não o outro, pra depois dizer que nós não podemos mudar?”. Existe uma regra simples da vida, e até uma oração, chamada oração da serenidade, que fala sobre isso. Basicamente tudo se resume em duas opções: existem coisas que podem ser mudadas e outras não. O segredo é ter coragem e humildade para mudar o que pode ser mudado, exemplo: seu orgulho, mentira, se tornar uma pessoa mais paciente, mais compreensiva, mais amável, basicamente alguém transformado pelo Espírito Santo, frutificando os dons que fala lá em Gálatas 5:22. E ter paciência e serenidade para aceitar o que não pode ser mudado, ex: o temperamento do outro, o seu próprio temperamento, seu perfil de personalidade, sua estrutura humana.

    O problema é que a gente quer aceitar na gente o que pode ser mudado (cara de pau e preguiça) e quer mudar o que não deve ser mudado (vai entender!). O ser humano é complicado, não? Mas esse é um caminho certo pro sofrimento, minha gente e eu falo com propriedade de causa. Sabe porque existem coisas que não podem e nem devem ser mudadas em você? Porque existe algo chamado autenticidade. Eu tenho a minha maneira de ser, para alguns é legal, pra outras é chata, mas sei que tem uma galera específica que é muito tocada pelo que escrevo, ministro compartilho, porque existe identificação com a minha identidade.

    Nem todos vão me curtir e eu nem tenho essa pretensão. Esse é um dos grandes motivos de eu incentivar todo mundo a ter blog, canal no Youtube, porque eu não vou agradar a todos, meu temperamento não é absoluto, não é unânime, para alguns eu falo baixo demais, pra outros é meu jeito delicadinha de ser. Para alguns eu escrevo muito, para outros os meus posts não são o suficiente, eu deveria produzir mais. Para alguns eu sou muito parada, pra outros eu transmito paz. Para alguns as minhas reflexões geram lucidez, para outros eu sou uma “viajandona”. Entretanto eu tenho consciência de que, se eu me tornar outra pessoa, vou deixar de atingir quem já é fortemente ministrado por Deus por eu ser quem sou, ou seja, existe um grande propósito no perfil dessa Mari que vos fala. Eu não quero mudar, eu me amo assim e eu espero que você também não queira porque eu aposto que se eu te conhecesse você também teria muito para me ensinar através do seu temperamento.

    Aposto que o Senhor usaria a sua vida para que eu enxergasse muitas coisas que eu ainda não enxergo e você me faria perceber coisas em mim que eu nem sei que existem em meu interior, por isso, eu também não gostaria que você mudasse e que ninguém mais mudasse a não ser que a pessoa faça por ela mesma, porque ela quer e entende que sempre existe uma maneira de tornar-se alguém mais agradável e parecido com Jesus, certo? Espero que, através desse post o Espírito te traga uma revelação pessoal do que precisa e o que não precisa mudar. Que neste momento você seja invadido por uma paz, um amor inexplicável por si mesmo e por Deus. Assim você passará a amar incondicionalmente o seu próximo também!

    Para finalizar, quem ainda não viu, este é um texto complementar o vídeo que postei semana passada no Youtube, com o título “você não precisa mudar”, para assistir é só dar o play:


  • Passarela Estreita Blog

    Rute, uma Mulher Interessante!

    Mariana Raugust | 10 de junho de 2016

    bem-estar-autoconhecimento-65793

    Rute, uma Mulher Interessante!

    Que alegria escrever o primeiro post fazendo uma análise sobre uma grande mulher interessante na Bíblia: Rute. Não só ela, o seu par também é uma graça, eu tirei o chapéu para Boaz, que cara querido, hein? Por hoje, vou liberar 3 pontos chaves que fizeram eu enxergar Rute como essa mulher top mas, semana que vem, será a vez que falar de Boaz e a sua listinha de características de um verdadeiro cavalheiro. Casais interessantes, você vê por aqui! Tô apaixonada por esses dois, se rolar inspiração eu faço um terceiro post falando deles como casal também!

    1) Dominava as leis espirituais e as usava ao seu favor: O mundo espiritual tem ordem sim, tem estrutura, tem princípios, tem leis e elas funcionam para cristãos ou não. Rute era uma bela de uma mulher sábia, dominava estes princípios e os usava ao seu favor. A moça sabia que obedecer, honrar autoridades, viver o princípio de fidelidade e aliança, semear para colher em dobro eram só algumas das muitas chaves que movem o sobrenatural ao nosso favor. Tudo o que Rute plantou, ela colheu. Sua motivação estava alinhada com o que era correto, não teve pressa, não quis atalhos, não achou que seria fácil e por isso a sua história é uma sequência de bençãos!

    2) Aplicou o princípio da parábola dos talentos: você já ouviu falar do termo “dinheiro atrai dinheiro” Na verdade não é o dinheiro que atrai mais dinheiro, mas é a cabeça de quem tem dinheiro que é boa e que não muda, por isso a pessoa continua ganhando dinheiro sempre. O mesmo conceito se aplica na parábola dos talentos. O que diferenciou o homem que multiplicou os talentos daquele que os enterrou? A cabeça! Um tinha uma cabeça boa, queria avançar, trabalhar e o outro tinha cabeça de reter as coisas, de mesquinharia, achar que tudo cai do céu. No fim, o que mais tinha multiplicado ganhou os talentos do que o que os havia enterrado, ou seja, o que tinha, ganhou mais ainda e o que pouco tinha, até o que não tinha lhe foi tirado. Rute tinha cabeça boa, cabeça de quem “vence na vida”, de quem “atrai dinheiro”, pelo simples fato de que ela agia de maneira ousada, arriscada, não se contentava em ter o mesmo pro resto da vida, ela queria multiplicar seus talentos. Sabe aquelas pessoas que você se pergunta, “porque as coisas boas sempre acontecem com ela?” Porque certamente ela entendeu a lei da parábola dos talentos, sendo assim, quer multiplicá-los, por isso passa a vida semeando, semeando, semeando até que uma hora a semente dá fruto. É a famosa teoria de estar no lugar certo fazendo a coisa certa, ou seja, a oportunidade chega e tchãram, te encontra trabalhando e pronto pra recebê-la. A oportunidade apareceu para Rute enquanto ela acordava cedo, se colocava à disposição para trabalhar na lavoura e sujava suas mãos, esse foi o se diferencial. De tanto semear, uma hora colheu os frutos.

    3) Mulheres interessantes não procuram, elas atraem homens interessantes. E falando em atração, não foi à toa que a moça chamou a atenção de um cara igualmente “cabeça boa” como ela, o Boaz. Parece que esse é o outro fator que não temos como fugir na vida, nós sempre chamaremos a atenção de pessoas que tem coisas em comum conosco, sendo assim, gente interessante atrai gente interessante. Por mais que Boaz não a conhecesse bem, de longe percebeu que ela não era igual as outras. Tratava-se de uma mulher interessante, trabalhadora, independente, que lidava com seus próprios gigantes internos, estava aprendendo a administrar dores da vida, mas enfrentava seus leões diários com coragem, não tinha pena de si mesma e nem queria que outros a tivessem também, ela só queria fazer o seu trabalho, amar a Deus e ter uma vida digna. Mesmo sabendo que Boaz se tratava de um cara rico, não tentou conquistá-lo, manipulá-lo ou seduzi-lo, isso nem se passava por sua cabeça, não era uma opção. Sua maneira de tratá-lo era totalmente profissional, séria e comprometida com suas tarefas. Rute não tinha cabeça de quem pensava que as coisas caíam do céu, ela não esperava ser resgatada por um príncipe encantado que a bancasse pra sempre porque ela já bancava a si mesma, segurava a barra. Ela não aguardava que alguém trabalhasse por ela ou que tomasse conta da sua vida, mesmo viúva a moça sabia muito bem cuidar de si mesma e isso deixou Boaz tontinho de admiração. A Rute, mulher interessante não procurou, ela atraiu o seu homem interessante. Prova disso a gente vê em Rute 3: 11 “Agora, minha filha, não tenha medo, farei por você tudo o que me pedir. Todos os meus cidadãos sabem que você é mulher virtuosa”. O cara mal conhecia a moça e já afirmava que ela era virtuosa, que faria tudo o que ela pedisse, que loucura, esse Boaz tava mesmo caidinho de amores. Hehe

    Não era somente Rute que tinha qualidades muito interessantes, mas Boaz também. Claro, nós cremos que Deus é o mais interessado na nossa área sentimental e Ele cuida de todos os detalhes, mas o fato é que ambos tinham um caráter íntegro, transparente e comprometido com a verdade, portanto, quando ficaram juntos, formaram um casal top! Espero que esta breve análise tenha inspirado vocês a serem mulheres cada vez mais interessantes! No próximo post vou falar um pouco mais de Boaz!


  • Passarela Estreita Blog

    Playlist Minha brasilidade (e outros sons!)

    Mariana Raugust | 3 de junho de 2016

    1ba08bfb7894da07b0e4a0347f1f4bd9kkk

    Quer me deixar boba? Mas boba de verdade? Elogie meu gosto musical! kkk

    Como muitos de vocês gostam e fazem questão de ouvir músicas em português, hoje eu quis compartilhar a minha playlist mais recente chamada Minha Brasilidade. Lá eu coloquei todos os meus cantores favoritos, entre eles Rodolfo Abrantes, Crombie, Marcos Almeida, Mahmundi, mas tem também outros que nem todo mundo conhece como Claudio Santana e Nossa Toca. Tentei diversificar bem pra que pudesse atender todos os gostos! Tem outra novidade, eu optei pela “playlist colaborativa”, ou seja, vocês podem entrar lá no Spotify e mexer no meu setlist, adicionar cantores que vocês gostam. Vamos fazer essa experiência e ver qual será o resultado?

    Dessa playlist da brasilidade eu confesso que minha banda favorita é a Rodox, alguém se identifica? Mesmo as músicas já sendo de um bom tempo eu não consigo enjoar, Rodolfo fez um trabalho incrível nessa época, sou fã mesmo! E, como eu não posso deixar de indicar música internacional também, abaixo separei algumas indicações bem bacanas da Playlist chamada Positive and Alternative. Se você já ouviu falar na rádio cristã gringa Air1, vai entender o porquê do nome da pasta (é o slogan deles) e das escolhas musicais (são as top hits deles). Acho que essa seleção tem cara de final de semana, então espero que vocês gostem!

    Pra quem curte uma vibe mais hiphop:

    Pra quem curte uma vibe “de boas”:

    Pra quem curte uma vibe pop:

    Bom findi! Espero que gostem das indicações!


  • Passarela Estreita Blog

    Como usar colete e pele (sintética)?

    Mariana Raugust | 2 de junho de 2016

    mochilalllllllllllppppppllll

    Colete de pele é uma peça chic demais, né? Mesmo fazendo um friozinho considerável aqui no Sul, eu não deixo de lado os meus peludinhos (porque os de pele sintética não esquentam tanto assim, é meio ilusão mesmo! Hehe). Hoje quero mostrar algumas sugestões de looks bem invernais e outros nem tanto para que vocês vejam o quanto a peça é versátil e vai bem em diversas ocasiões, dá pra combinar com salto alto ou all star!

    mochila

    Look 1. Combinação infalível para anotar: colete de pelo com calça estilo flare (essa com a boca mais larga), super funciona! O resultado é de um look mais sofisticado e elegante, mas ao mesmo tempo quentinho!

    mochilallllllll

    Aqui eu fiz a sugestão de look com a calça preta, fica mais chic ainda!

    mochilalllll

    Look 2. Sei que não dá pra ver o look inteiro nessa foto, mas a ideia principal é te mostrar que casaco de pele não tem erro quando é combinado com uma camisa de tecido mais fininho (ótima sugestão pro outono).

    mochilalllllllllllpp

    Colete de pele + camisa de tecido fluído é um truque que realmente funciona bem (os modelos com laço estão bem em alta). Na sugestão acima montei um look bastante elegante, por causa do preto e branco, mas você pode optar por camisas com estampa floral também, como da foto anterior!

    38370_Ampliadappp

    Look 3. Calma, nem só de salto são feitos os looks com colete de pelo! É possível fazer uma combinação super descolada e confortável com a peça, também!

    648760-5ooo

    Usei essa combinação para passar o dia inteiro em um evento da minha igreja, me senti super confortável e quentinha.

    pppppppppppppp

    Look 4. Para ocasiões de frio real, uma combinação bacana é a jaqueta de couro + colete, super funciona.

    mochilalllllllllll

    Você pode optar por uma jaqueta colorida ou então preta!

    mochilall

    Look 5. Por último, listras também casam super bem com coletes de pelo. Nesse caso, a calça colorida também deu um up no look, deixando mais alegre. Entretanto eu lembro vocês que essa sugestão não é tão quentinha não, é bem para dias mais fresquinhos.

    mochilalllllllllllpppppp

    Eu gosto muito da combinação da calça colorida com a bota acima do joelho, mas se você preferir, pode optar pela sapatilha (se não ficar bacana a preta eu tentaria uma bege).

    Talvez vocês também gostem de ler: Como usar casaco de paetêCalça RasgadaBlusa listrada, usar Calça Vermelha e a como usar Saia de Paetê.